sábado, 13 de março de 2010

Corrupio


Como brincar: segure as extremidades do barbante com os polegares, deixando o corpo do corrupio no centro. Faça movimentos circulares, enrolando o barbante. Quando já estiver bem enrolado, abra os braços e feche, conforme a força do brinquedo.

Feito de: tampinha de leite ou suco, barbante, fita adesiva colorida e desejos(tampinhas de detergente ou sementes).

5 comentários:

  1. Que legal este texto que você fez. Esta lindo! Também a arte ajuda, estamos falando do mágico corrupio: o brinquedo que mais amo neste mundo. Foi a minha mãe quem me ensinou. Foi numa tarde de inverno. Eu estava muito exautado naqueles momentos todos. Éramos ...
    Anderson Lins, o Para

    ResponderExcluir
  2. Ops! No texto, onde se lê "exautado" lê-se exaltado. Queúma palavra que pouco tenho tido contato. Estava longingua no tempo, guardada na memória. Hoje eu reativei-a para o meu mundo letrado. Bem vinda à palavra "EXAUTADA"! Palmas para ela que ela merece. Veja você como essa palavra é exibida ao som de jazz, ele fica maior que as outras.
    É isso!
    Anderson lins

    ResponderExcluir
  3. Pois, precisamos sair do contexto acadêmico. Ganhou a expressão e o Ímpeto.
    Há!

    ResponderExcluir
  4. Anderson, o que você fez foi um verdadeiro "corrupio de palavras"... e quem não concordará que a poesia é, na sua essência, uma brincadeira com palavras.
    E se o corrupio é seu querido, tem uma postagem sobre ele no blog do grupo Muriquinhos (este aqui é o da vendinha...).
    Ah! e se você tiver dicas de construção, adoramos colecionar dicas.
    Um abraço

    ResponderExcluir